Cadeiras (clique no número para ver a cadeira correspondente):
01 | 02 | 03 | 04 | 05 | 06 | 07 | 08 | 09 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40
Cadeira nº 2 - Guiomar Namo de Mello PDF Imprimir E-mail

Guiomar Namo de Mello 2Guiomar Namo de Mello

Eleita 16 de maio de 2016

Posse 23 de junho de 2016

É diretora da EBRAP – Escola Brasileira de Professores, empresa dedicada a estudos, iniciativas e projetos na área de educação inicial e continuada de professores da educação básica.

Nessa empresa está prestando consultoria para projetos de formação inicial de professores da educação básica em nível superior, presenciais e a distância.

Formada Pedagogia pela USP em 1966, fez mestrado e doutorado em educação na PUC/SP em 1976 e 1980 respectivamente, e pós doutorado no Institute of Education da London University em 1991-1992. 

Após quase dez anos trabalhando em escolas públicas estaduais, iniciou carreira como professora de ensino superior na PUC-SP onde de 1969 a 1985 respondeu pelas cadeiras de Psicologia Escolar e Psicologia Social para cursos de pós graduação e de Metodologia de Pesquisa e Teorias da Educação Escolar para o curso de graduação em Educação. Trabalhou ainda na como professora visitante, na UNICAMP, na Universidade Federal de São Carlos e na Universidade Federal de Minas Gerais. 

Paralelamente à sua atividade docente trabalhou mais de 10 anos como Pesquisadora na Fundação Carlos Chagas, Departamento de Pesquisas Educacionais. Nessa instituição dedicou-se principalmente ao estudo da educação como política pública, tendo coordenado um grupo de pesquisadores que, a pedido da FINEP, realizou a primeira análise abrangente da educação básica brasileira no período de 60 a 80. 

Em 1982 foi nomeada Secretária Municipal de Educação de São Paulo, cargo que ocupou até o final do mandato do Prefeito Mario Covas, em 1985. Na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo liderou a implementação de inovações gerenciais e pedagógicas entre as quais se destacam: 

A proposta pedagógica das Escolas Municipais de Primeiro Grau e de Educação Infantil; 

A reestruturação da carreira do magistério municipal, com mecanismos de incentivos para que os professores permanecessem na docencia; 

O Regimento Escolar que criou os Conselhos de Escola, abrindo espaço para a participação das famílias e comunidades na gestão escolar; 

Essas inovações - juntamente com outras experiências desse período - serviram de inspiração para a Constituinte de 1988 e para as reformas educacionais dos anos 90. 

Em 1986 elegeu-se Deputada Estadual de São Paulo e em 1988 contribuiu com seu mandato para a formação do PSDB. No Legislativo Paulista foi Presidente da Comissão de Educação e coordenou os trabalhos de elaboração da Constituição do Estado de São Paulo na área de políticas sociais e educação. Nesse período foi ainda assessora para assuntos educacionais do Senador Mario Covas, líder da Constituinte Nacional. 

Em 1990 e 1991 foi consultora da preparação de projetos do Banco Mundial de investimento em educação na região Nordeste e no Estado de Minas Gerais. 

De 1992 a 1996 viveu no exterior, o primeiro ano em Londres para seu Pós Doutorado e os seguintes em Washington, onde trabalhou como Especialista Senior de Educação no Banco Mundial e no Banco Interamericano de Desenvolvimento. Em ambas instituições gerenciou ou assessorou a preparação de projetos de investimento do setor público em educação na Argentina, Paraguai, Equador, Uruguai e Bolívia. 

Em 1997 regressou ao Brasil para assumir a Direção Executiva da Fundação Victor Civita, uma organização sem fins lucrativos mantida pelo Grupo Abril que se dedica a publicações especializadas para professores de educação básica. Nesta posição vem exercendo a Direção Editorial da revista NOVA ESCOLA e de outras publicações especializadas entre as quais se destaca o OFÍCIO DE PROFESSOR. 

Também em 1997 foi nomeada pelo Presidente Fernando Henrique para o cargo de Conselheira do Conselho Nacional de Educação-Câmara de Educação Básica. No CNE, entre outras atividades: 

Foi Relatora do Parecer das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio; 

Participou da elaboração das Diretrizes Curriculares da Educação Profissional; 

Participou da elaboração das Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação de Professores da Educação Básica em Nível Superior. 

De 1998 a 2000 deu consultoria a vários projetos educaionais entre os quais se destacam: 

A implementação da reforma curricular do Ensino Média na SEMTEC/MEC; 

O projeto do Centro de Referência em Educação Governador Mário Covas na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo; 

A elaboração da proposta do MEC para reforma curricular dos cursos de formação de professores em nível superior, no MEC. 

 

 

 


PATRONO


alt ANTÔNIO SAMPAIO DÓRIA

Cadeira 2
Patrono

Nasceu em Belo Monte, Alagoas, em 25/03/1883.Em 1908, bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Faculdade de Direito de São Paulo.
Dedicando-se ao jornalismo, foi redator-chefe do periódio  O Imparcial, no Rio de Janeiro.Em 1914, tornou-se, por concurso, titular da Cátedra de Psicologia, Pedagogia e Educação Cívica, da Escola Normal Secundária de São Paulo.Sampaio Dória notabilizou-se como Diretor da Instrução Pública do Estado de São Paulo, cargo que exerceu de 1920 a 1922. Promoveu uma importante reforma do ensino, que passou para a História com o nome de Reforma Sampaio Dória. Fundou a Faculdade Paulista de Direito, mais tarde integrada à PUC de São Paulo. Juntamente com Lourenço Filho, fundou o Liceu Rio Branco.
Principais trabalhos publicados:
Princípios de Pedagogia, S. Paulo, Pocai-Weiss, 1914.
Questões de ensino, S. Paulo, Monteiro Lobato & Cia., 1923.
Instrução pelo Estado, S. Paulo, Monteiro Lobato & /Cia., 1922.
A questão social, S. Paulo, Monteiro Lobato & Cia.,1922.
O espírito das democracias, S. Paulo, Monteiro Lobato, 1924.
Educação moral e educação econômica, S. Paulo, Edit. Melhoramentos, s.d.


ANTECESSOR2


alt ALCINDO MUNIZ DO SOUZA

Em breve vamos publicar o perfil aqui.





ANTECESSOR1


alt Novo Nome

alt

JORGE NAGLE 


Cadeira 2
Titular

Nasceu em Cerqueira Cesar, SP, em 18/06/1929.
1949 - Professor normalista pela Escola Normal de S.Cruz do R.Pardo.
1955 - Licenciado em Pedagogia, pela FFCL da USP.
1966 - Livre-Docente, na área de Pedagogia Geral, na UNESP, campus de Araraquara.
1967 - Professor Titular da UNESP.
1975 - Professor Adjunto, por concurso, da UNESP.
1967-1969 - Diretor da FFCL de Araraquara - UNESP.
1978-1979 - Chefe de Departamento de Ciências da Educação - UNESP.
1980-1984 - Diretor do Instituto de Letras, Ciências Sociais e Educação, UNESP, Araraquara.
1984-1988 - Reitor da UNESP.
1989-1990 - Presidente da FUNDUNESP (Fundação para o Desenvolvimento da UNESP).
1988 - Secretário de Estado da Ciência e Tecnologia.
Participação em Colegiados:
•    1984-1995 - Conselho Superior da FAPESP (Presidente em 1992-1994)
•    1985-1994 - Conselho Estadual de Educação (Presidente em 1987-1989)
•    1986-1988 - Presidente do CRUESP (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais do Estado de São Paulo)
•    1987-1988 - Diretório Executivo do CRUB (Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras)
•    1987-1988 - Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta.
•    1989-1992 - Conselho Curador da Fundação Instituto de Física Teórica (Presidente em 1992)
•    1992-1994 - Conselho Federal de Educação
•    1993-1995 - Representante da FAPESP junto ao Conselho Universitário da USP
•    1995 - Presidente da Sociedade Amigos do Museu Paulista
•    1996 - Conselho Superior da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo
•    Comissão de Especialistas do Conselho Estadual de Educação
Produção Acadêmica.
•    A reforma e o ensino, São Paulo, EDART, 1973
•    Educação e sociedade na Primeira República, São Paulo, Edusp, 1974
•    Educação brasileira: questões de atualidade (org.), São Paulo, EDART, 1975
•    Educação e linguagem (org.), São Paulo, EDART, 1976
•    Produziu 11 capítulos de livros
•    Dezenas de artigos, entrevistas e outros trabalhos publicados em revistas especializadas e jornais. 


PATRONO


alt ANTÔNIO SAMPAIO DÓRIA

Cadeira 2
Patrono

Nasceu em Belo Monte, Alagoas, em 25/03/1883.Em 1908, bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Faculdade de Direito de São Paulo.
Dedicando-se ao jornalismo, foi redator-chefe do periódio  O Imparcial, no Rio de Janeiro.Em 1914, tornou-se, por concurso, titular da Cátedra de Psicologia, Pedagogia e Educação Cívica, da Escola Normal Secundária de São Paulo.Sampaio Dória notabilizou-se como Diretor da Instrução Pública do Estado de São Paulo, cargo que exerceu de 1920 a 1922. Promoveu uma importante reforma do ensino, que passou para a História com o nome de Reforma Sampaio Dória. Fundou a Faculdade Paulista de Direito, mais tarde integrada à PUC de São Paulo. Juntamente com Lourenço Filho, fundou o Liceu Rio Branco.
Principais trabalhos publicados:
Princípios de Pedagogia, S. Paulo, Pocai-Weiss, 1914.
Questões de ensino, S. Paulo, Monteiro Lobato & Cia., 1923.
Instrução pelo Estado, S. Paulo, Monteiro Lobato & /Cia., 1922.
A questão social, S. Paulo, Monteiro Lobato & Cia.,1922.
O espírito das democracias, S. Paulo, Monteiro Lobato, 1924.
Educação moral e educação econômica, S. Paulo, Edit. Melhoramentos, s.d..











FUNDADOR


alt ZENAIDE VILLALVA DE ARAUJO

Cadeira 2
Fundador

Zenaide Villalva de Araúujo nasceu no dia 14 de dezembro de 1902, na cidade de São Paulo. Foi fundadora do Colégio Villalva, na capital paulista, onde lecionou até 1934.
Uma das fundadoras da Academia Paulista de Educação, deu a seus alunos durante toda a sua vida, exemplo de entusiasmo pelo ensino, desprendimento pelas recompensas materiais e trabalho consciente. Pertenceu a várias associações, como a Sociedade de Psicologia de São Paulo, a Associação de Psicólogos Brasileiros e a Sociedade Rosch de São Paulo.Faleceu em 5 de fevereiro de 1971.





Adicione esta página