Cadeiras (clique no número para ver a cadeira correspondente):
01 | 02 | 03 | 04 | 05 | 06 | 07 | 08 | 09 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40
Cadeira nº 37 - Ivani Catarina Arantes Fazenda. PDF Imprimir E-mail

TITULAR


IVANI CATARINA ARANTES FAZENDA

Cadeira 37
Titular

Nasceu em São Paulo, SP, em 12/09/41

Formação:
•    1963 - Licenciatura em Pedagogia pela USP
•    1978 - Mestrado em Filosofia pela PUC-SP
•    1984 - Doutorado em Antropologia pela USP
•    1991 - Livre-Docente em Educação pela UNESP
•    1986 - Bolsista do CnPq

Atividade Profissional:
•    desde 1979 - Docente Docente da PUC-SP
•    desde 1986 - Pesquisadora da UNICID
•    desde 2002 - Professora colaboradora da Université de Sherbrooke, Canadá
•    desde 2002 - Consultora editorial do CEAP
Publicações:
•    Didática/Prática na Pré-Escola, São Paulo, Ática, 1994
•    A Academia vai à Escola, Campinas, Papirus,1995
•    Educação no Brasil nos anos 60,São Paulo, Loyola, 1995
•    Anotações sobre metodologia e prática do ensino na escola, São Paulo,Loyola, 1996
•    Integração e Interdisciplinaridade no ensino brasileiro, São Paulo, Loyola, 1996
•    A arte magia das dobraduras, São Paulo, Scipione, 1997
•    A pesquisa em educação e a transformação do conhecimento, São Paulo, Papirus, 1997
•    A virtude da força nas práticas interdisciplinares, Campinas, Papirus, 1999
•    Interdisciplinaridade, um projeto em parceria
•    Metodologia da pesquisa educacional, São Paulo, Cortez, 1999
•    Os lugares dos sujeitos na pesquisa educacional (em colab.), Campo Grande, UFMS, 1999
•    Conhecimento, pesquisa e educação (em colab.), Campinas, Papirus, 2001
•    Les fondements de l'interdisciplinarité (em colab), Quebec, Éditions du CRP, 2001
•    Novos enfoques da pesquisa educacional, São Paulo, Cortez, 2001
•    Práticas interdisciplinares na escola, São Paulo, Cortez, 2001


PATRONO


MÁXIMO MOURA SANTOS

Cadeira 37
Patrono

Nasceu em São Paulo, SP, em 31/5/1893.
Formou-se, em 1913, pela Escola Normal da Praça da República.

Em 1914, foi nomeado professor da Escola Noturna para Adultos, de Bananal.
Em 1915, foi nomeado para a 2ª Escola de Campos Novos do Paranapanema.
Em 1917, foi nomeado adjunto do G. E. de Ubatuba.
Em 1922, foi transferido para Taquaritinga.
Em 1932, foi nomeado Assistente Técnico do Ensino.
Em 1933, foi nomeado Chefe de Serviço Técnico do Departamento de Educação.
Em 1934. foi designado para o Serviço Geral de Organizações Auxiliares da Escola, da Diretoria do Ensino.
Em 1938, foi nomeado Chefe do Serviço de Instituições Auxiliares da Escola.
Em 1948, foi admitido para dar aulas de Organização e Administração Escolar no Instituto de Educação "Caetano de Campos", da Capital.
Em 1959, foi Diretor do Ensino Primário Municipal.

Foi dono e diretor do Externato Moura Santos, onde lecionaram mestres eminentes como Amadeu Amaral, Reinaldo Saldanha da Gama e Moacyr Campos.
Como escritor, colaborou no jornal O Estado de São Paulo, em seção especializada em ensino secundário.

Fundou e dirigiu por muitos anos a Revista do Magistério.
Principais livros publicados (alguns satíricos):
•    Cavalaria.
•    O Professor Policarpo.
•    Malho e bigorna.
•    Mocidade.
•    O pequeno escolar.
•    Palavras amargas.
•    Nós, os cães.
•    Notas de gramática (livro elogiado por João Ribeiro).

ANTECESSOR


ANTECESSOR

Em breve vamos publicar o perfil aqui.

FUNDADOR


HENRIQUE RICCHETTI

Cadeira 37
Fundador

O professor Henrique Ricchetti nasceu no dia 17 de abril de 1901, em São Manuel, São Paulo.Formou-se como professor na Escola Normal Caetano de Campos. Iniciou suas atividades no Magistério Estadual em uma escola modesta, em Aparecida da Água da Rosa.

Além de professor, Henrique Ricchetti também exerceu os cargos de adjunto de grupo escolar, diretor de escolas reunidas, diretor do grupo escolar de Lençóis Paulista e do Grupo Escolar Dr. Augusto Reis e inspetor escolar em Bauru. Com este último cargo, implantou o Ensino Municipal.

Implantou na capital um grande número de escolas, foi eleito deputado pelo Partido Social Progressista (PSP) e nomeado Secretário da Educação e Cultura.

O professor Henrique aposentou-se após 30 anos de exercício. A convite do presidente Jânio Quadros, exerceu depois de aposentado o cargo de coordenador da Campanha Nacional de Erradicação do Analfabetismo. Dentre seus inúmeros projetos transformados em lei, reformulou a legislação do Concurso de Ingresso no Magistério Primário.

Foi autor de oito livros didáticos agrupados na coleção Infância e Aleluia, e de um romance, “Água da Rosa”.
Foi membro fundador da cadeira 37 da Academia Paulista de Educação.
Faleceu no dia 23 de dezembro de 1991.
















Adicione esta página